“Carne bovina faz mal?” – Parte II

O que achou deste post?

No primeiro post da série “Carne bovina faz mal?”, o Blog da Carne trouxe a discussão dos problemas cardíacos associados à ingestão de carne bovina. Agora, nessa segunda etapa da série, vamos discorrer sobre as propriedades nutricionais da carne.

  • Ferro

A carne bovina é o alimento que maior quantidade ferro, que é essencial para evitar a anemia. O ferro é um nutriente essencial para a hemoglobina, a qual tem a função, no corpo-humano, de transportar oxigênio para todas as células e remover o gás carbônico produzido pela respiração celular.

O principal sintoma da carência de ferro, que é a deficiência nutricional mais generalizada no mundo, é a anemia. Segundo dados da Unicef, essa doença atinge cerca de 45% das crianças com menos de cinco anos que seriam deficientes de ferro.

Um relatório da Embrapa, relata apenas cerca de 22% das pessoas que não comem carne conseguem atender em 100% as exigências de Fe, enquanto 45% das pessoas que consomem cerca de 100 g de carne bovina por dia conseguem atender em 100%.

  • Vitaminas do complexo B e outros nutrientes

A carne bovina também é uma das fontes de outros nutrientes importantes como vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) e, principalmente, as hidrossolúveis do complexo B, em especial a B12. A deficiência da vitamina B12 causa anemia megaloblástica e mudanças no sistema nervoso (dificuldade de locomoção e expressão), que, se não tiverem o tratamento adequado, pode causar deterioração mental e paralisia.

Além disso, a carne bovina também apresenta zinco, magnésio, sódio, potássio e outros nutrientes.  fonte de proteína de alto valor biológico.

A carne bovina é composta por proteínas de alto valor biológico, que são aquelas que contêm todos os aminoácidos essenciais, o que é ótimo para as pessoas que praticam atividade física, pois esses auxiliam na recuperação muscular.

nutrition

Fonte: SARCINELLI, VENTURINI & SILVA (2007), baseado em USDA, ARS. USDA Nutrient Database for Standard Reference, release13. Nutrient Data Laboratory homepage ( Créditos: www.nal.usda.gov/fnic/foodcomp).

Por fim, o Blog da Carne entende que o consumo de carne deve ser feito com moderação devido ao colesterol e gorduras saturadas, mas ela não deve ser extinta do cardápio (exceto sob orientação médica). A dica é: durante a semana, prefira cortes magros como o patinho, filé mignon, maminha, alcatra e lagarto (foto), e deixe os mais mais gordurosos, como o cupim para os finais de semana e ocasiões especiais.

 lagarto

E você, o que acha das propriedades nutricionais da carne? Deixe sua opinião!

Referências utilizadas:

MEDEIROS, Sérgio Raposo de. Valor nutricional da carne bovina e suas implicações para a saúde humana. Campo Grande, MS : Embrapa Gado de Corte, 2008. Disponível em:<http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/doc/doc171/DOC171.pdf>. Acesso em: 04 set. 2013.

SARCINELLI, Miryelle Freire; VENTURINI, Katiani Silva; SILVA, Luís César da. Características da Carne Bovina. Boletim Técnico – PIE-UFES:00807. Universidade Federal do Espírito Santo. Espírito Santo, 2007. Disponível em <http://www.agais.com/telomc/b00807_caracteristicas_carnebovina.pdf>. Acesso em: 04 set. 2013.

http://www.rgnutri.com.br/sqv/saude/cvmv.php. Acesso em: 04 set. 2013.

The following two tabs change content below.

Juh Chini

Mestre em Gestão Internacional na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e Economista na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ-USP). Consultora e empreendedora em negócios, marketing e mídias sociais. Fundadora do Blog da Carne, viajante, palmeirense e apaixonada por churrasco, família, amigos e uma mesa de bar. "A vida é a arte do encontro!"

Juh Chini

Mestre em Gestão Internacional na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e Economista na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ-USP). Consultora e empreendedora em negócios, marketing e mídias sociais. Fundadora do Blog da Carne, viajante, palmeirense e apaixonada por churrasco, família, amigos e uma mesa de bar. "A vida é a arte do encontro!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *